Como evitar um ataque no coração?

Os primeiros sintomas do infarto apareceram durante uma reunião de negócios com mais de cem funcionários Aos 42 anos Carmem Ferreira Romain sentia fortes dores nas costas e uma azia inacreditável Bem-sucedida profissionalmente saudável e esportista e

Como evitar um ataque no coração? Imagem Principal
Os primeiros sintomas do infarto apareceram durante uma reunião de negócios com mais de cem funcionários. Aos 42 anos, Carmem Ferreira Romain sentia fortes dores nas costas e uma azia inacreditável. Bem-sucedida profissionalmente, saudável e esportista, ela jamais imaginou a possibilidade de ter um infarto durante uma reunião. E nem sonhava com a colocação de duas pontes de safena e uma mamária para restabelecer a circulação cardíaca. "Só sobrevivi porque tinha um bom condicionamento físico e uma boa resistência", avalia Carmem. Várias vezes nos deparamos com ocorrências de infarto do miocárdio em pessoas que aparentemente não faziam parte dos grupos de risco, ou seja, eram aparentemente saudáveis, não-fumantes, sem problemas com hipertensão, colesterol elevado e diabetes, e sem histórico familiar de doenças do coração. O acontecimento é menos raro do que parece. Dados do Instituto do Coração mostram que cerca de 40% dos pacientes de doenças coronarianas não apresentam os chamados fatores clássicos de risco. Para explicar como o infarto miocárdio ocorre, imagine uma bomba (o coração) em constante funcionamento, enviando sangue para todo o corpo, se contraindo e relaxando mais de 100 mil vezes por dia. "Para que a bomba não perca a potência, é indispensável um bom suprimento de ‘combustível’, o sangue com oxigênio e nutrientes transportado pelas coronárias, artérias que irrigam o coração", diz o Presidente do Departamento de Cardiologia da Mulher da Sociedade Brasileira de Car...