Infecção urinária: como tratar

Quando micro-organismos invadem a urina desencadeiam um problema que precisa ser tratado com seriedade e cuidado. A infecção urinária é mais comum nas mulheres, cujas bactérias se alojam na vagina e na vulva. Nos homens pode ocorrer por contaminação

Infecção urinária: como tratar Imagem Principal
Quando micro-organismos invadem a urina desencadeiam um problema que precisa ser tratado com seriedade e cuidado. A infecção urinária é mais comum nas mulheres, cujas bactérias se alojam na vagina e na vulva. Nos homens pode ocorrer por contaminação da uretra, decorrente de sexo anal sem preservativo, ou, nos mais velhos, por retenção urinária devido à próstata aumentada. Segundo a urologista Sylvia Faria Marzano, também terapeuta de família, casal e sexual, a infecção acomete mais as mulheres em idade de vida sexual ativa e as que já estão na menopausa. "As com vida sexual ativa se autoinfectam com a relação sexual, principalmente por falta de cuidados após o ato. E as mulheres maduras, por falta de hormônios, que causam uma atrofia da mucosa da vagina e vulva", explica. "As grávidas não são as mais predispostas, a não ser que já apresentem infecções antes da gestação." Para quem não se lembra, no livro "Comer, Rezar, Amar", de Elizabeth Gilbert, a personagem principal contrai infecção urinária por excesso de sexo. Segundo a Dra. Sylvia, isso não ocorre só na ficção. "Existe até a denominada cistite da lua de mel, como era denominada a infecção urinária da mulher após o casamento", diz. "A penetração frequente vaginal é uma predisposição à entrada das bactérias na uretra, com consequente infecção. Mas não é preciso muito sexo! Há mulheres que ficam sintomáticas com uma só relação na noite anterior." A médica conta que os principais sintomas da infecção urinária são disúria (...